Conheça o Núcleo da Memória dos Direitos Humanos, coordenado por Gabriela Araujo, na Comissão Permanente de Direitos Humanos da OAB/SP

Conheça o Núcleo da Memória dos Direitos Humanos, coordenado por Gabriela Araujo, na Comissão Permanente de Direitos Humanos da OAB/SP

No último dia 07 de junho, foi publicada a portaria que me nomeou coordenadora do Núcleo da Memória dos Direitos Humanos, no âmbito da Comissão Permanente de Direitos Humanos da OAB/SP, sob a presidência da Conselheira Seccional Ana Amélia Mascarenhas Camargos.

Fico muito grata pela confiança em mim depositada e espero ser capaz de atender às expectativas, tanto da Dra. Ana Amélia, como do Dr. Hélio Freitas de Carvalho da Silveira, presidente da Comissão Especial de Direito Eleitoral, para a qual também fui nomeada e já tomei posse como Membro Efetivo.

A ideia é construir uma ponte entre as duas Comissões, para um trabalho conjunto nos temas afetos à defesa da democracia e à proteção das liberdades políticas, no Brasil e no mundo. Será uma tarefa muito prazerosa e especial para mim, considerando que a minha vida acadêmica e toda a minha linha de pesquisa é focada principalmente no estudo da democracia e de soluções para a resolução da crise institucional e do déficit democrático que afetam o século XXI.

Com relação especificamente ao Núcleo da Memória dos Direitos Humanos, nosso foco será o resgate e a preservação da história dos Direitos Humanos tanto em âmbito nacional como internacional, com a realização de pesquisas, seminários e palestras, além da publicação de artigos e estudos.

Além disso, vamos registrar e publicizar toda a atuação da Comissão dos Direitos Humanos da OAB/SP, desde a sua fundação, bem como dos advogados paulistas que dedicaram a sua vida à militância na defesa dos direitos humanos.

Para tanto, terei a honra de contar com a colaboração de quadros incríveis da advocacia paulista e da academia, e ainda com a consultoria de uma grande mulher e exemplo para mim na vida profissional e pessoal,  a querida professora Sílvia Pimentel, fundadora e membro do Comitê Latino Americano e do Caribe Para a Defesa dos Direitos da Mulher (CLADEM-1987), e membro de seu Conselho Honorário Consultivo (desde 2005), fundadora e membro do Conselho Diretor da Comissão de Cidadania e Reprodução (CCR - desde 1992); e, em 2011/2012, Presidente do Comitê sobre a Eliminação da Discriminação contra as Mulheres, da Organização das Nações Unidas (CEDAW/ONU). 

Compartilho abaixo os nomes da equipe do Núcleo da Memória dos Direitos Humanos, alguns ainda pendentes de nomeação, mas todos já colaborando ativamente com a nossa Comissão:

flyer v3.png

Em breve realizaremos nossa primeira reunião e traçaremos em conjunto um plano de ação que atenda às demandas da Dra. Ana Amélia e dos demais membros da Comissão de Direitos Humanos da OAB/SP, sempre no espírito colaborativo que será o norte para os nossos trabalhos.

Nossas primeiras tarefas, e que serão a pauta da reunião: (i) dar início ao registro das ações da Comissão de Direitos Humanos e (ii) resgatar a memória da legislação de Direitos Humanos, num comparativo do Estado de São Paulo com o Brasil e o mundo.

Acompanhem a Comissão de Direitos Humanos da OAB-SP e conheçam os demais núcleos, em nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/cdhoabsp/






A democracia participativa e a revogação popular de mandatos (recall) : alternativas ao déficit democrático brasileiro

A democracia participativa e a revogação popular de mandatos (recall) : alternativas ao déficit democrático brasileiro